IDP

LAIPP

Laboratório de Avaliação & Inovação em Políticas Públicas

04 maio 2021

Qual o efeito de longo prazo do investimento em capital humano? O caso das missões Jesuíticas


Pesquisador responsável: Adriano Valladão Pires Ribeiro Título do artigo:  THE MISSION: HUMAN CAPITAL TRANSMISSION, ECONOMIC PERSISTENCE, AND CULTURE IN SOUTH AMERICA Autor do artigo: Felipe Valencia Caicedo Localização da intervenção: Argentina, Brasil e Paraguai Tamanho da amostra: 549 municípios Grande tema: Outros

Tipo de Intervenção: Efeito das missões Jesuíticas

Variável de interesse principal: Capital humano

Método de avaliação: Outros - Experimento histórico natural

Problema de Política A transmissão de capital humano tem impactos de longo prazo, sendo um importante fator para explicar os resultados econômicos no futuro. As Missões Jesuíticas Guaranis que duraram entre 1609 e 1767, na América do Sul, tinham um objetivo primário religioso, porém também investiram em educação, principalmente na escolaridade dos jovens e treinamento para os adultos. Os impactos econômicos das missões podem ser vistos até nos dias atuais nas localidades afetadas. Contexto da Avaliação A Ordem Jesuíta chegou a América do Sul em 1549 na cidade de Salvador, na Bahia, e as missões logo se espalharam para diversas áreas dos impérios português e espanhol que hoje estão no Peru, Bolívia, Colômbia, Venezuela, Brasil e México. Apesar do objetivo principal ser a conversão de fiéis para o Cristianismo, os jesuítas ensinavam as crianças a ler, escrever e operações aritméticas básicas, além de treinar os adultos em alvenaria, talhar e bordar. Ressalta-se ainda o valor da educação para a Ordem Jesuíta, estando na fronteira tecnológica e cultural do seu tempo com contribuições para as artes, música, cartografia, linguística, matemática, entre outros. Por sua vez, as missões Guarani estavam entre as principais da Ordem, onde a primeira missão se deu em 1609 nos arredores de Assunção, no Paraguai. No total, os Jesuítas Guarani fundaram 30 missões (15 na Argentina, 8 no Paraguai e 7 no Brasil) e, no seu máximo, contaram com uma população de mais de 120 mil pessoas. A área era composta por apenas uma tribo indígena que estava nos primórdios dos estágios de desenvolvimento, não tinham armas ou ferramentas de ferro, não estavam fixos no mesmo lugar e tinham algumas técnicas de plantação de milho e mandioca. Por fim, a expulsão dos jesuítas das terras portuguesas e espanholas se deu em 1767 após disputas políticas na Europa. No ano seguinte já não havia mais missionários jesuítas na região e eles nunca retornaram posteriormente. Detalhes da Intervenção Para estudar os efeitos de longo prazo das Missões Jesuíticas Guarani, buscou-se os dados das localidades em que a missões aconteceram, que somam 549 observações municipais dos 3 países envolvidos. Os arquivos históricos continham o local das missões, o ano de fundação, população e o trabalho desenvolvido, também usou-se as informações dos censos promovidos na Argentina, Brasil e Paraguai no final do século XIX e primeira metade do século XX. As informações mais recentes da área vêm dos censos aplicados no século XXI. As principais variáveis são referentes a educação, renda, condições geográficas e fatores climáticos. Detalhes da Metodologia Os dados destacados acima permitem relacionar de forma causal o nível de capital humano e renda atuais dos municípios com a presença ou não de missões jesuíticas nos séculos XVII e XVIII. Isso se deve pela expulsão dos jesuítas ter acontecido por fatores exógenos às localidades das missões e a intervenção religiosa ter se dado em um momento inicial do desenvolvimento da população local, o que destacaria ainda mais sua importância para os indicadores sociais, econômicos e culturais posteriormente. A ligação causal sustenta-se também em outros fatores. Primeiro, os arquivos históricos sugerem que as fundações das missões não seguiram nenhum tipo princípio óbvio, sendo fruto da aventura e da aleatoriedade. Segundo, condições geográficas e climáticas que poderiam influenciar na fundação e no desenvolvimento das localidade, como altitude e proximidade de rios, foram levadas em consideração na análise para que suas interferências não refletissem nos resultados. Por último, havia também missões de outras ordens, como a franciscana, permitindo a comparação dos efeitos das intervenções entre elas. Resultados A relação entre a taxa de alfabetismo da população de 15 anos ou mais e a distância da missão jesuítica mais próxima é negativa, isto é, quanto mais longe um município da região está de uma localidade que abrigou uma missão, menor a taxa de alfabetismo nos dias atuais. O efeito estimado sugere uma redução no analfabetismo em pelo menos 10% para os municípios a menos de 100 km de distância de uma missão jesuítica. O impacto é semelhante quando se considera a mediana dos anos de escolaridade para o Brasil, a proximidade aumenta o valor em quase 15%. A renda nos dias atuais e a distância de uma missão jesuítica também se correspondem negativamente, ou seja, os municípios com renda mais alta estão mais próximos da área de missões. A renda per capita aumenta em cerca de 10% nessas localidades. Em seguida, compara-se as missões jesuíticas com as franciscanas guarani, já que ambas são ordens católicas que atuaram na mesma área. Nota-se que elementos como a determinação do local, a relação indígena europeia, e condições climáticas e geográficas são comuns para ambas as missões. Por outro lado, os franciscanos não acentuavam a formação de capital humano em suas conversões. Diferente dos municípios próximos às missões jesuíticas, a proximidade franciscana não apresentou nenhum efeito sobre a taxa de alfabetização e a renda nos dias de hoje. Entre os mecanismos responsáveis pela persistente diferença de capital humano e renda estão a especialização ocupacional e a adoção tecnológica. Constatou-se que os indivíduos que participaram das missões religiosas recebendo ensino e treinamento técnico deixaram a atividade agrícola para iniciar uma atividade artesanal, como comércio e manufatura. Além disso, as áreas com maior capital humano devido a presença das intervenções jesuíticas foram capazes de incorporar novas tecnologias agrícolas e a crescer mais rapidamente. Lições de Política Pública As Missões Jesuíticas Guarani (1609 - 1767) tiveram um efeito de longo prazo, impactando tanto a alfabetização e escolaridade quanto a renda nas localidades próximas às missões. Destaca-se ainda que esses efeitos foram exclusivos das intervenções jesuíticas quando contrastado com as franciscanas, especialmente devido ao foco na acumulação de capital humano dos jesuítas. Os resultados reforçam não apenas a importância do investimento em capital humano para o desenvolvimento econômico de longo prazo, como também o papel histórico de instituições. Referência CAICEDO, Felipe V. “The Mission: Human Capital Transmission, Economic Persistence, and Culture in South America”. The Quarterly Journal of Economics, Volume 134, Issue 1, February 2019, Pages 507–556, 2018.

Cursos
Livres

No IDP você encontra cursos livres on-lines sobre os principais assuntos de Comunicação, Gestão, Economia e Direito.

SAIBA MAIS

CONTATO

SGAS Quadra 607 . Módulo 49 . Via L2 Sul - Brasília-DF - CEP 70200-670

(61) 3535.6565

laipp@idp.edu.br