IDP

LAIPP

Laboratório de Avaliação & Inovação em Políticas Públicas

17 ago 2020

Educação infantil é um bom investimento?


Pesquisador responsável: Angelo Cruz do Nascimento Varella

Título do artigo: THE RATE OF RETURN TO THE HIGHSCOPE PERRY PRESCHOOL PROGRAM

Autores do artigo: James J. Heckman; Seong Hyeok Moon; Rodrigo Pinto; Peter A. Savelyev; Adam Yavitz;

Localização da intervenção: Escola primária Perry, na cidade de Ypsilanti, Michigan, nos Estados Unidos

Tamanho da amostra: 123 estudantes

Grande tema: Educação

Variável de interesse principal: Taxa Interna de Retorno (TIR) dos investimentos em educação infantil do Programa HighScope Perry

Tipo de intervenção: Cálculo da Taxa Interna de Retorno (TIR) e demais benefícios socioeconômicos a partir do programa HighScope Perry para educação infantil

Método de avaliação: Outros

Problema de Política

Investimentos em educação infantil são considerados formas eficazes de se reduzir a desigualdade social, assim como suas consequências e malefícios, além de fomentar eficientemente o desenvolvimento econômico. Pode-se destacar o fato de que a transparência de dados e o monitoramento de programas sociais e educacionais são ferramentas úteis nesse processo e permitem a investigação dos reais efeitos que os gastos públicos em educação infantil efetivamente geram para a sociedade e economia de um país.

Nos Estados Unidos, o argumento econômico favorável ao investimento em educação infantil utiliza como embasamento o experimento social denominado HighScope Perry Preschool Program, um programa de apoio educacional para crianças com dificuldades cognitivas e em situações socioeconômicas precárias.

 Apesar da existência de diversas pesquisas indicando benefícios sociais e individuais a partir da realização do programa, existem pesquisadores que questionam os resultados positivos provenientes da realização do experimento, argumentando que houve problemas com a realização do programa e com a coleta de dados posterior.

Assim, para aprofundar o debate e averiguar se os impactos do programa foram realmente positivos, os autores desta pesquisa realizaram diversos testes estatísticos para garantir que os dados e os cálculos de retornos dos investimentos realizados são realmente seguros e robustos.

Contexto de Implementação e de Avaliação

O Programa de Educação Infantil HighScope Perry foi criado no início da década de 1960 para atender alunos da escola primária Perry, na cidade de Ypsilanti, em Michigan, nos Estados Unidos. O intuito do programa era identificar crianças com condições cognitivas e socioeconômicas precárias, de modo a fornecer auxílios complementares à educação infantil.

As atividades curriculares do programa eram voltadas ao desenvolvimento cognitivo, emocional e social das crianças selecionadas, por meio de técnicas especializadas em fortalecer a aprendizagem de forma ativa. Para isso, professores indicados e as respectivas famílias encorajavam as crianças participantes a planejar e refletir sobre atividades diárias de acordo com um processo previamente estabelecido. As crianças eram incentivadas a fazer escolhas, resolver problemas e se engajar em atividades e tarefas, com foco em raciocínio reflexivo e perguntas de cunho lógico.

Detalhes da Política/Programa

A seleção para o programa ocorreu por meio de um processo de pesquisa que envolveu professores, pesquisadores e as famílias associadas à escola primária Perry. A partir dos dados coletados, desenvolveu-se um índice socioeconômico familiar, além de testes de Quociente de Inteligência (QI), realizados pelas crianças. Dessa forma, foram consideradas desfavorecidas as crianças que viviam em condições adversas e que haviam performado entre 70 e 85 pontos no teste de QI, de modo que identificou-se cinco grupos de crianças aptas à participação.

A partir da identificação dos participantes aptos, foram criados grupos de controle e grupos de tratamento, de modo aleatório, no intuito de assegurar a qualidade do experimento. Os grupos de controle foram avaliados sem a participação no programa, enquanto que o grupo de tratamento foi composto por crianças que receberam os investimentos educacionais, por meio de aulas e atividades complementares.

Após a realização da intervenção educacional e das aulas e procedimentos auxiliares, as crianças de ambos os grupos foram acompanhadas e avaliadas ao longo de suas vidas. Questionários socioeconômicos foram aplicados a todos os participantes, no início e no final do programa, assim como nas idades de 15, 19, 27 e 40 anos, englobando aspectos de suas trajetórias de vida, incluindo escolaridade, atividades econômicas, vida conjugal, educação dos filhos e registros criminais. De modo complementar, o projeto também reuniu dados administrativos e registros públicos escolares, policiais, judiciais e programas de assistência social.

O Método de Avaliação

O projeto HighScope Perry gerou uma enorme gama de dados, que foram analisados por diversos pesquisadores ao longo do tempo. Consequentemente, houve um aquecido debate na literatura acadêmica sobre os resultados obtidos e sobre as limitações dessas pesquisas e do programa. Assim, os pesquisadores deste trabalho complementaram essa rica base de dados com dados atuais e testes estatísticos modernos para confirmar os resultados obtidos de modo robusto.

O principal objetivo dos pesquisadores foi mensurar a Taxa Interna de Retorno (TIR) dos investimentos do programa. Para isso, foram considerados os valores investidos no programa e os retornos individuais e para a sociedade. A TIR é uma métrica de análise financeira que determina a taxa anual de desconto que equaliza os custos e benefícios de um dado investimento em valores presentes. Em termos mais simples, a TIR é um parâmetro que mostra o quão melhor um investimento é em comparação a outro investimento seguro e de baixo rendimento. Assim, quão maior for a taxa TIR, melhor é o investimento em questão.

Além da TIR, também foi calculada a relação de custo-benefício do programa em termo de retorno para a sociedade, de modo que os resultados demonstram a proporção dos benefícios gerados em relação aos custos dos investimentos.

Principais Resultados

Os resultados obtidos mostram que investimentos realizados em educação infantil geram benefícios individuais e coletivos. Não somente as taxas de retorno foram positivas, como as relações de custo-benefício e as reduções das mazelas sociais, como taxas de criminalidade, foram melhores nos grupos de tratamento em comparação aos grupos de controle.

Em média, a TIR do programa foi mensurada dentro do intervalo de 7% a 10% nos diferentes grupos. Isso significa que, em média, para cada dólar investido no programa, houve um acréscimo no retorno estimado na ordem de 60 a 300 dólares ao longo da vida do participante, até a idade de 65 anos. Isso, obviamente, além dos resultados observados para o grupo de controle, o que caracteriza um argumento favorável a esse tipo de investimento em educação infantil.

Além disso, a relação custo-benefício para a sociedade foi mensurada no intervalo entre 7 a 12 dólares, a partir de uma taxa de desconto de 3%. Ou seja, para cada dólar investido no programa, houve um ganho extra para a sociedade na ordem de 7 a 12 dólares, por meio de benefícios sociais e arrecadação de impostos. Também cabe destacar que os parâmetros socioeconômicos, de escolaridade e de criminalidade também obtiveram melhorias consideráveis nos grupos atendidos pelas atividades do programa.

Lições de Política Pública

O estudo indica que a realização de iniciativas assistenciais de educação infantil, similares ao programa HighScope Perry, é benéfica aos indivíduos contemplados e à sociedade como um todo. Praticamente todos os indicadores foram positivos, de modo que observou-se ganhos financeiros e sociais, melhorias das condições de vida e diminuição da criminalidade entre os participantes. Desse modo, pode-se afirmar que é aconselhável replicar não somente o programa em questão, em outras localidades e circunstâncias para obter resultados cada vez mais robustos, como também incrementar os sistemas de monitoramento e coleta de dados, no intuito de sanar problemas observados no programa e seguir melhorando e incrementando a iniciativa e as pesquisas subsequentes.

Referência

HECKMAN, James J. et al. The rate of return to the HighScope Perry Preschool Program. Journal of public Economics, v. 94, n. 1-2, p. 114-128, 2010.

Cursos
Livres

No IDP você encontra cursos livres on-lines sobre os principais assuntos de Comunicação, Gestão, Economia e Direito.

SAIBA MAIS

CONTATO

SGAS Quadra 607 . Módulo 49 . Via L2 Sul - Brasília-DF - CEP 70200-670

(61) 3535.6565

laipp@idp.edu.br